Nos orgulhamos de nossas

Assembleias

Se queremos formar alunos que sejam protagonistas

Se queremos formar alunos que sejam protagonistas

precisamos dar a eles espaço para exercer esse protagonismo desde já. A participação democrática não se ensina por teorias, se aprende na prática. Assim, as assembleias e reuniões de sala cumprem dois papéis ao mesmo tempo: garantem o caráter democrático da nossa escola e propiciam aos alunos o aprendizado do exercício democrático.
São atividade s diferentes que se alternam em duas aulas às sextas-feiras, mas que têm os mesmos propósitos: fazer uso de práticas que convidem os estudantes a
refletir, discutir, propor e efetivar ações que remetem à coletividade e transferir para os estudantes a responsabilidade da coisa pública. Para tanto, dispomos das Reuniões de Sala, das Assembleias.
Nas Reuniões de Sala são discutidos temas propostos pelos estudantes ou pelos educadores. Normalmente são temas específicos daquela turma, mas podem ser temas que dizem respeito ao convívio entre os estudantes do F2 ou até questões referentes à relação do F1 com o F2. Nesses casos, essas questões são tratadas também na Assembleia. Nessa instância são discutidas e deliberadas propostas mais gerais, de convívio e conduta do F2, mas também de organização curricular e concepções pedagógicas. As Comissões são grupos de estudantes formados para um fim prático, conforme descrição feita anteriormente.

Neste dia, tivemos Reuniões de Sala e Assembleia. Na Reunião de Sala do 8o ano, por exemplo, foram discutidas as comissões de limpeza (toda turma tem uma comissão que limpa a sala em cada dia da semana) e atitudes machistas por parte de alguns estudantes. Na Assembleia, discutimos o descuido com os materiais (sobretudo os materiais dos colegas) e atitudes que tendem a estigmatizar os outros.