Tutoria

Os tutores são

educadores do F2 que se dispõem a fazer um acompanhamento individualizado dos estudantes desse segmento

tornando-se a referência para eles. São feitos encontros semanais com seu grupo de tutorandos e, quando necessário, conversas individuais.

tornando-se a referência para eles. São feitos encontros semanais com seu grupo de tutorandos e, quando necessário, conversas individuais.

Acompanhamento

O tutor é responsável pelo acompanhamento da vida escolar do aluno em todos os âmbitos: pedagógico, social e emocional.

Identificação

Deve identificar necessidades e dificuldades do estudante, buscando construir com ele formas de solucionar os problemas e estratégias para alcançar seus objetivos.

Solução

As soluções propostas podem contemplar os diferentes envolvidos com a vida escolar: estudante, educadores, famílias, professora de apoio da escola, psicóloga e Coordenação.

Além das reuniões semanais, o tutor deve garantir a comunicação com os professores para estar atualizado em relação ao processo dos seus tutorandos, além de buscar entender quais são as questões, do ponto de vista do professor, a serem trabalhadas.

O TUTOR

é também o principal interlocutor com as famílias

devendo realizar reuniões individuais com todos os pais dos tutorandos no meio do semestre, e responsável por escrever o relatório semestral do aluno a partir das observações transmitidas pelos professores.

A escolha dos tutores é feita no início de cada ano. Os tutorandos têm a prerrogativa de
permanecerem com seus tutores do ano anterior, mas podem trocar caso o desejarem. Para
escolher, os alunos apontam três opções, após os tutores divulgarem os dias e horários de suas reuniões semanais. A ideia é contemplar a primeira opção; não sendo possível, tenta-se a segunda.
Raramente apela-se para a terceira. Caso seja acordado entre tutor, tutorando e Coordenação, muda-se de tutor no meio do ano.

A tutoria, que também acontece no Fundamental II, é uma estratégia pedagógica de grande impacto na nossa proposta. Ela acontecerá seguindo os mesmos parâmetros do Fundamental II.
O aluno escolhe quem será seu tutor dentre uma oferta de professores dispostos a exercer essa função. O tutor realiza uma reunião semanal com seus tutorandos. Nesses encontros, o tutor se dispõe a ouvir, ajudar, orientar, cuidar e acompanhar e acolher a vida escolar dos seus tutorandos, tanto no que se refere ao processo de aprendizagem quanto aos seus relacionamentos pessoais, seja com colegas, seja com outros adultos. A qualidade do vínculo tutor-tutorando cimenta uma relação baseada na confiança mútua e na solidariedade. O grupo de tutorandos, junto com seu tutor, cria estratégias de atividades e funções para dar conta de todos os aspectos que a tutoria abrange. Os tutores também realizam reuniões mensais entre eles, para trocar informações e experiências referidas a suas respectivas práticas grupais. Faz parte também das funções do tutor, realizar pontes com os professores de área para acompanhar conjuntamente o plano de estudos dos estudantes e fazer a ponte com a família de seus tutorandos.

O tutor é responsável pelo acompanhamento da vida escolar do aluno em todos os âmbitos:
pedagógico, social e emocional. Por meio de reuniões semanais em grupo e, quando necessário, individualmente, o tutor deve identificar necessidades e dificuldades do estudante, buscando construir com ele formas de solucionar os problemas e estratégias para alcançar seus objetivos. As soluções propostas podem contemplar os diferentes envolvidos com a vida escolar: estudante, educadores, famílias, professora de apoio da escola, psicóloga e coordenação. Além das reuniões semanais, o tutor deve garantir a comunicação com os professores para estar atualizado em relação ao processo do
estudante que acompanha, além de buscar entender quais são as questões, do ponto de vista do professor, a serem trabalhadas. O tutor é também o principal interlocutor das famílias com a escola, podendo recorrer à Coordenação e psicóloga como apoio para situações que extrapolem suas funções ou nas quais não se sinta plenamente confortável ou seguro para intervir.
São atribuições do tutor:
- Realizar encontros semanais, no dia e horário previstos, com seu grupo de tutoria.
- Observar periodicamente cadernos, agenda e outros materiais que possam contribuir para melhor compreensão das dificuldades e possibilidades do estudante.
- Realizar um trabalho com o grupo de tutoria de forma a torná-lo um grupo que consiga dialogar e pensar junto sobre as diversas questões que podem surgir.
- Traçar objetivos, combinados e contratos com os estudantes com base no que percebe que ele precisa ou pode desenvolver.
- Comunicar a equipe sobre os combinados realizados com os estudantes e famílias.
- Construir com os estudantes seu portfólio e estimulá-los a tornarem esse registro parte de sua rotina.
- Trazer para a Coordenação questões que surjam na tutoria concernentes ao âmbito institucional.
- Ajudar o estudante a construir um projeto de solução para as dificuldades encontradas, envolvendo outros participantes nesse processo quando necessário (famílias, psicóloga da escola, professora de apoio da escola, profissionais externos).
- Realizar reuniões com todos os pais dos tutorandos no meio do semestre para conversar sobre o processo de cada estudante.
- Escrever o relatório semestral do aluno a partir das observações transmitidas pelos professores.
- Avisar os pais e a Secretaria sobre qualquer mudança que ocorrerá no horário e dia da tutoria.